segunda-feira, 10 de agosto de 2009

Por que não fazer?

Cada vez mais, parece-me, que neste país está difícil entender que não temos que fazer ou agir desta ou daquela maneira porque simplesmente temos que ter princípios. A sensação que eu tenho é que perdeu-se a noção do que é certo e errado e aí tudo pode porque todo mundo faz. Eu tenho que - toda vez que utilizo o carrinho de compras no meu prédio - devolvê-lo à garagem. Essa é a regra. É assim que tem que ser para que todos possam usá-lo e para que ele esteja sempre disponível no mesmo lugar sempre que por ele procurarem.
Mas, o que relamente acontece? Bom, num país onde regra vale muito pouco. O carrinho, via de regra, está dentro do levador para que o usuário o retire quenado tiver que usar o elevador de serviço e não houver espaço para tal. Vira e mexe preciso do elevador de serviço para transportar caixas, objetos ou seja lá o que for e, claro, quem está lá? O carrinho de compras. O último a usá-lo não ofi capaz de levá-lo até a garagem e deixá-lo no local pré-setabelecido.
Da última vez que usei o carrinho de ocmpras, veio-me uma vontade incontrolável de largá-lo no elevador. O motvivo e razão para isso eu tinha de sobra: todo mundo faz, eu vou fazer tam´bem. Claro, essa é a regra que tem, aos poucos, se imposto nesse país. Eu faço, porque ele faz, e o outro faz, e eu soube que o primo do outro faz também. Ah, e o meu vizinho de porta tmabém... E por aí vai...
Vai e vai mesmo. Vai chegar num ponto em que será impossível educar filhos, repassar valores e acertar o passo. Confesso a vocês que me senti bastante tentada a deixar aquele carrinho lá mesmo no elevador de serviço. Como todos faem. Não o fiz! Não o fiz simplesmente porque ainda me recuso a me igualar aos outros. Isso, porque sou melhor do que eles? Não, claro que não. Somos todos iguais, perante a lei inclusive. Mas, o que nos diferencia é essa vontade de não querer fazer parte da grande massa dos "faço porque se eu não fizer, vem outro e faz igual e eu saio de otário por não ter aproveitado a oportunidade".
Para mim, isso não é oportunidade. Roubar porque roubam, deviar porque outros desviam, fraudar por que outros fraudam... Para mim, isso não tem a ver com oportunidade, mas com falta de caráter e de respeito.

E aí bla... bla... bla eu gostei

Restaurante Bla´s, na Asa Norte por katia maia Então, fui conferir uma das opções do Restaurante Week dessa leva. O escolhido foi...