sexta-feira, 6 de maio de 2011

Cinto de inutilidades

Quem se lembra da música da Hanna Barbera que falava do cinto de inutilidades? Essa é para quem já está nesse planeta há um bom tempinho. Não é para os recentes. Apenas os iniciados se lembram (rs)


Pois bem, descobri a versão moderna dele. Chama-se IPhone. Ele traz o verdadeiro cinto de inutilidades. Basta dar uma passeada pela Appstore. É incrível!

Os eternos personagens Hanna Barbera não estão na AppStore
Há quase um mês finalmente adquirir o meu objeto do desejo chamado IPhone. Depois de longas incursões pelas lojas de telefonia celular, consegui uma que me desse atenção e, mais: portabilidade.

Troquei Vivo por Claro. Foi uma boa troca? Ainda não sei, mas a verdade é que a Claro me deu ouvidos e vantagens também. Sucumbi!

Bom, claro que fiquei tímida com meu novo brinquedinho. Inicialmente, queria apenas um celular mais moderno, com mais recursos e que me conectasse (mais ainda) ao mundo.

IPhone serve inclusive como telefone.
Descobri que o IPhone é tudo, inclusive celular. Com ele, algumas vezes cheguei a esquecer que carregava um mobile phone. Em diversas ocasiões me surpreendi quando ele tocou e vi que era alguém ligando para mim. Sim, porque esse aparelinho serve também como telefone.

Aos poucos descobri o mundo dos aplicativos - para isso, aquilo e aquilo mais. Foi quando entrei em ‘categories’ e vi um mundo de joguinhos, entretenimento, musica, redes sociais, viagem, esportes etc etc etc. Tudo free!

E foi aí que descobri o cinto de inutilidades, tamanha a oferta de coisas useless. Incrível:

Transforme seu IPhone em um mirror, divirata-se com a spycam, instale um alarme clock – detalhe, o aparelho tem alarme!

Transforme suas fotos, fique mais gordo, mude sua voz, converse com um gatinho que repete tudo o que você fala e ronrona quando você faz carinho no animalzinho!

Ah, instale uma lanterna no seu Iphone, obtenha visão noturna com ele, tenha um apito para cães e... e...e... Aff!

É tanta coisa que eu precisaria viver zilhoes de anos para compreender e utilizar tudo.

Isso é o lado besterol e de inutilidades. Claro que o Iphone a sua versão prática, fascinante e (agora, eu sei) indispensável.

Com ele, adquiri um GPS – eu sou a desorientada em pessoa -, passei a ter um detector de radares, o que meu bolso agradece de bom grado, e passei a monitorar e arquivar todos os meus treinos de corrida, com mapeamento dos percursos, pace (ritmo) e, mais, interagindo com outras pessoas de todo o mundo! Fantástico! (mesmo).

Resumo da opera: IPhone – agora, eu sei!


p.s. se você fizer uma 'search' na Appstore do su IPhone e digitar Hanna Barbera, não encontrará nenhuma referência aos desenohos que tanto animaram as crianças das décadas de 70 e 80. Uma pena! Encontrará sim|: hannah montana.