segunda-feira, 30 de agosto de 2010

Consciência dentro da bolsa

por katia maia

Já há algum tempo adotei em minha vida algumas poucas atitudes que são pequenas, mas para mim têm um significado especial. Coisas do tipo:estou fazendo algo para ajudar a minimizar efeitos danosos ao nosso planeta.

Parece bobo,ingênuo... Idealista. Mas também é uma boa maneira de exercitar um pouco a nossa consciência com o que pode vir aacontecer à terra.

Okay, deixemos de 'rame-rame' e vamos ao que interessa. Hoje, ao fazer compras no supermercado (Pão de Açúcar) me deparei com uma atitude do estabelecimento que muito me agradou: ao passar as compras pelo caixa, a atendente me perguntou:

- vai querer usar sacolas plásticas ou caixas.

Me assustei com a proposta:

- como asssim? Tem caixas separadas para a gente usar ao invés das sacolinhas plásticas? perguntei.

- sim, é só a senhora escolher usar as caixas.

Juro que fiquei surpresa e feliz com a proposta. Pode parecer insignificante, mas essa é uma atitude que, aos poucos, começa a disseminar uma cultura do 'saco é um saco' - como diz a campanha do Ministério do Meio Ambiente.

É um saco mesmo, e, mesmo que essa ação do supermercado não venha acompanhada de uma explicção - a atendente não me disse o por que das opções- de certa forma ela faz com que as pessoas passem a abrir mão do plástico para utilizar as caixas de papelão.

Bolsa para compras da Natura


todos sabem que o plástico leva 100 anos para se decompor. Além disso, o uso excessivo de sacolas plásticas tem também o impacto no uso de recursos naturais e na liberação de gases de efeito estufa.

As sacolas plásticas convencionais são feitas a partir do petróleo e do gás natural – recursos não-renováveis – e seus processos de refino e fabricação consomem energia, água e liberam efluentes e emissões de gases poluentes. 100 milhões de sacolas plásticas precisam de 1,5 milhão de litros de petróleo e causam a emissão de 4,2 mil toneladas de CO2.

Ela é dobrável!


Passado o meu momento didático... Retomo o texto:

E não precisa muito para ser ambientalmente correto porque as caixas de papelão oferecidas pelo supermercado são aquelas que ele esvazia quando coloca os produtos nas prateleiras e terminam jogadas no depósito ou coisa parecida.

Eu só tinha visto a opção de usar essas caixas naqueles hipermercados que vendem atacado e que não disponibiliam as sacolas plásticas. Isso para baratear o preços - segundo eles.

Então... Eu já carrego em minha bolsa uma sacola de pano. Uma, aliás, bem simpática que ganhei de minha prima que vende Natura. A sacola - que eu não tinha visto (até então) no catálogo da empresa, até ter ganhado essa de presente, vem toda dobradinha dentro de uma coisa que mais se parece com uma bolsinha de guardar moedas. É um dos presente mais úteis que me deram nos últimos tempos.

Pois bem. A partir de então, toda vez que vou às compras, rejeito as sacolinhas plásticas e puxo da minha bolsa a hiper prática Natura Crer para Ver Bolsa para compras. E digo mais: faço isso de maneira exagerada para que todos vejam e copiem a atitude. Acredito que bons hábitos quando são vistos são seguidos. pelo menos, insisto no 'água mole em pedra dura tanto bate até que fura'.

Portanto, se você está sem idéias para presentes, aí vai a dica. Dê uma bolsinha ambientalmente correta para seuamigo ou amiga carregar as compras do supermercado. Se o estabelecimento ainda não adotou a opção de oferecer caixas de papelão aos seus clientes.

Claro que esse presentinho entra na categoria regalo. Não estou dizendo para comprar para a esposa, marido, namorado, filho ou alguém que o valha, uma bolsinha ecologica de aniversário de casamento, nascimento etc. Claro que aqui também vale o bom senso. Não sou ingênua ao ponto de cogitar a bolsinha no dia do aniversário da minha mãe por exemplo.

Vira uma bolsinha fácil de levar na bolsa

Mas, bem que eu darei como complemento. Ou comprarei para ela num dia sem significado nenhum, apenas para ser gentil. Porque gentileza é outra coisa que anda faltando nesse mundo. Mas, isso é asunto para outro post.

Por enquanto, me limito a dizer que garanto que a pessoa que ganhar esse tipo de sacola - que não precisa ser da Natura, eu já soube que existem várias opções no mercado - dê um pouco de consciência embalada numa bolsinha charmosa e cheia de boas intenções em relação ao planeta. Eu posso assegurar que o 'regalo' vai agradar e muito.

p.s. Este blog não recebeu nenhuma contribuição financeira para fazer propaganda da sacola da Natura. O comercial é gratuito e espontâneo.

E aí bla... bla... bla eu gostei

Restaurante Bla´s, na Asa Norte por katia maia Então, fui conferir uma das opções do Restaurante Week dessa leva. O escolhido foi...