sexta-feira, 20 de agosto de 2010

Corre katia, corre!

por katia maia

Sempre gostei de correr. Lembro-me ainda adolescente eu ia para a pista de atletismo do colégio e ficava lá... Correndo. Não tinha nenhuma intenção, não pretendia nada, mas gostava de correr.

No fim da tarde, em Brasília, também na adolescência, ‘eu descia e corria em volta da quadra’ - não a quadra do tipo poliesportiva, mas a quadra residencial. E quem é de Brasília sabe bem do que estou falando. Essa cidade dividida em setores, quadras, blocos, possui uma geografia que só quem é daqui ou vive neste Planalto há muito tempo sabe do que estou falando.

Então... Eu sempre gostei de correr. Talvez por isso, eu tenha simpatizado bastante com o filme Forest Gump. Aquele em que ele sai andando... andando... andando... Até que, em determinado ponto, para e diz que estava na hora de voltar para casa.

A meia Maratona para mim tem um pouco essa leitura de sair correndo... correndo...correndo... Até que chega uma hora de parar. Pois bem. Chegou a hora. Vou enfrentar esse desafio. Hoje a noite embarco para o Rio de Janeiro onde participarei da Meia Maratona Internacional do Rio.

Um sonho que sempre esteve latente em minha mente e em minha vida sem que nem eu mesma percebesse. Até porque, para mim, o desafio de correr 21 km era algo simplesmente IMPOSSIVEL!.

Eu sempre mantive minhas corridinhas: um ‘quilometrosinho’ aqui, outro ali... Nada demais. Costumava correr durante a semana entre 3km e 5km por dia, três vezes por semana e alternadamente e nos fins de semana, quando não ia pedalar (minha outra paixão esportiva) eu me aventurava e enfrentava 10km no parque da cidade.

Era um desafio! Dez quilômetros soava para mim como a fronteira do razoável. Era o meu teto. Portanto, quando o Boca, dono da academia onde malho, me lançou um novo desafio:

- Por que você não faz a meia maratona do rio?

Eu simplesmente ri! Não era a minha praia. Imagina: 21km! Pois é, mas ele insistiu e a idéia ficou martelando na minha cabeça. Tanto que sucumbi. Comecei a achar que era possível e aceitei o desafio.

Ele preparou um programa de treinamento de seis semana – que eu segui quase que religiosamente – e enfim fui ficando marrenta, pegando confiança até que há duas semanas completei 20km 500m! Percurso feito em 2h20min. Pronto. Estou me achando!

Agora, daqui a algumas horas embarco para o Rio de Janeiro e aí só Deus sabe o frio que sinto na barriga. Minha mente começa a querer me pregar peças e pensamentos do tipo ‘será que dou conta?’, ‘se eu acordar passando mal?’, ‘fiz a coisa certa?’, ‘estou preparada?’. Tudo isso passa pela minha mente e eu?

Bom eu trato de mandar todas essas dúvidas para a casa do chapéu porque eu vou e não tenho que provar nada para ninguém. Lá, vou sentir o drama e se não der, paro na beira da praia, sento em uma daquelas barraquinhas e tomo uma bela de uma água de côco.

E aí bla... bla... bla eu gostei

Restaurante Bla´s, na Asa Norte por katia maia Então, fui conferir uma das opções do Restaurante Week dessa leva. O escolhido foi...