quarta-feira, 30 de junho de 2010

Belém, Belém, nunca mais fico de bem!

Quando a gente pensa que já se chegou ao limite do razoável na política, eis que surge sempre uma mente, ou várias, bem mais engenhosas que conseguem ir além em máximas já consagradas nesse meio, do tipo: 'estragar com os pés o que construiu com as mãos' ou quem sabe 'tudo pode ficar ainda pior', do nosso queridíssimo amigo Murphy e sua Lei.

Mas, olha, confesso que me surpreendi (não devia, mas me surpreendi) com os últimos acontecimentos da novela do vice do tucano presidenciável José Serra. Incrível, mas eles conseguiram ir além e 'defecar na madeira' (para deixar a expressão mais polida).


Parece que acertar o alvo não é a especialidade de Serra


O que parecia que já estava enrolado o suficiente piorou quando o PSDB resolveu que, agora sim, teria uma chapa puro-sangue, mesmo que essa não fosse com o desejado Aécio Neves. Mas, já num tava certo que a chapa puro-sangue era uma prerrogativa para seduzir o ex-governador de Minas? Mas, o PSDB está com essa moral toda de sair sozinho para uma disputa que sem sombra de dúvida será dificíllima? Mas, o que o PSDB ganha colocando Álvaro Dias como vice? Mas, o que eu tenho a ver com isso?

A rigor, nada. Estou apenas indignada e surpresa com a capacidade dos tucanos de indecisão e, mais, de decidirem pelo caminho mais esdrúxulo.

Álvaro Dias agora é o vice? A troco?

O partido já não está com essa bola toda, já não tem esse tempo todo de propaganda política na TV, já está com um espaço 40% menor do que da sua concorrente a petista Dilma Roussef e ainda fica desdenhando do seu aliado mais forte?


Não que tenha algo a ver com isso ou que goste de um ou de outro ou que defenda um ou outro. Longe disso. Não defendo coligação nenhuma entre PSDB com DEM, ou esse partido com aquele outro, ou A com B. Não é esse o caso.


Eu estou apenas 'de cara' com toda essa novela de "quem será o vice de Serra?". Uma história sem fim que se arrasta desde que o tucano foi pré-confirmado para concorrer à presidência pelo PSDB.


DEM: será que rola o "ou dá ou desce"?

Agora, aos 45 minutos do segundo tempo, os tucanos anunciam que vão formar sua chapa Serra e Dias. A troco de quê, para quê? Não seria melhor seguir com seu amiguinho DEM e disputar essa eleição em dupla como já se anunciava há muito tempo? OU não? Ou será que vale o 'nada é o que eu disse antes'? Confuso, muito confuso.

E agora o DEM, hoje tem que decidir de qualquer jeito o que fará diante das novas trapalhadas. Se fica, se sai, se dá ou desce, se fica de bem ou de mal, se canta: "Belém, Belém, nunca mais fico de bem!". Parece mesmo troça de criança.

Blade Runner para bebês?

por katia maia Com meus filhos crescidos, adultos e já homens feitos, não preciso mais pautar minhas idas ao cinema aos horários, ses...