domingo, 30 de maio de 2010

Sex in the City 2 - a crítica

Katia Maia

Li as críticas e percebi que elas não eram nada favoráveis ao Sex in the City2. Mesmo assim, me permiti ir ao cinema e asistir à mais nova versão da historia das quatro moças de NYC.

Antes de mais nada, gostaria de dizer - e me sinto na obrigação - que sou fã da série e iria asistir o filme de qualquer forma.
Pois bem. Eu o fiz hoje!

Fui ao cinema sozinha, bem ao estilo 'by myself'. Fui logo na primeira sessao do dia, às 13h40, num cinema que gosto de frequentar - Embracine, no Casa Park, shopping center de Brasília especializado em artigos para casa. Bem, vamos ao filme.

Qual a minha primeira impressão? Não fugiu ao que eu esperava. Não é um filme para fazer pensar, refletir ou no estilo denso. É um filme para sentar na poltrona, esperar as luzes se apagarem e pronto: não pensar em mais nada somente assistir.

Bom para dar umas boas risadas e certo para a gente abstrair o que é a nossa realidade e evitar comparações com o glamour, as situações absurdas e o vestuário 'out' que elas usam.
Ah, também não dá para fazermos comparações com os homens maravilhosos que aparecem no filme. Eles definitivamente não são do tipo que surgem na nossa vida comum assim a toa como se a gente estivesse no meio do dia. Aqueles homens maravilhosos realmetne não estão disponíveis na realidade de 'ordinary people' como a nossa.

Bem, no mais, é um filme divertido. Tem momentos em que a gente se identifica e até podem fazer pensar um pouco, como por exemplo, na hora em que a Charlotte - casada e com duas filhas - sente-se culpada porque precisa de tempo somente para ela e confessa à Miranda que muitas vezes se tranca num quarto enquanto a filha mais nova chora desesperadamente por nada.

Em outro momento bem possível, Carrie Bradshaw sente-se entediada com o casamento de dois anos com Mister Big. Tudo porque o marido adora ficar em casa assistindo TV. Wellcome to real life Carrie.

So far so good. Até o momento em que as quatro viajam para o Oriente Médio numa viagem de cortesia à Samantha. A partir daí o filme torna-se um conjunto de absurdos ainda maior. Cenas absolutamente fora da realidade, umas roupas loucas e momentos 'out'.

Mas se a gente abstrair esse pequenos detalhes, posso dizer que o filme é divertido e vale a pena ver. Pelo menos quem é fã da série.

Nesse filme, a gente vê um quarteto de amigas que envelheceram e tentam lutar contra isso. É bom saber que o tempo passa para todo mundo inclusive para Samantha, Charlotte, Miranda e Carrie.

Eu indico Sex in the City 2. Mas, quem for, deve ir sem preconceito. Não é um filme para definir, determinar, marcar época, ser referencia para nada. É apenas uma história divertida de quatro amigas. Bem ao estilo 'Sex in the city'.
///~..~\\\


E aí bla... bla... bla eu gostei

Restaurante Bla´s, na Asa Norte por katia maia Então, fui conferir uma das opções do Restaurante Week dessa leva. O escolhido foi...