segunda-feira, 7 de dezembro de 2009

Arruda põe em risco futuro do DEM

Autor(es): Adriana Vasconcelos, Gerson Camarotti e Cristiane Jungblut
O Globo - 07/12/2009


Partido luta para sobreviver em 2010; PSDB se afasta do aliado
Atordoado com uma das maiores crises do partido desde que era Arena e apoiou a ditadura, o DEM tenta neutralizar os desgastes do escândalo do mensalão de Brasília para sobreviver eleitoralmente em 2010.

Para isso, a expulsão do governador José Roberto Arruda (DF) — que deve ocorrer em reunião da executiva nacional na próxima quinta-feira — é considerada essencial. Mas Arruda — vendose virtualmente expulso — já sinalizou ao DEM que deve recorrer à Justiça após a decisão de quinta-feira, alegando cerceamento de defesa.

Embora o PSDB tenha preferido se distanciar de seu tradicional aliado nos últimos dias, exigindo saída dos tucanos do governo Arruda, a aposta é que a aliança nacional com o DEM para 2010 será mantida. Até porque o tempo de TV que o DEM dará ao presidenciável no horário eleitoral gratuito é considerado essencial para o sucesso da oposição. Mas se reduziram muito as chances de o partido indicar um vice na chapa tucana. O mal-estar entre as duas siglas cresceu depois que o presidente regional do PSDB no DF, Márcio Machado, foi envolvido no escândalo do mensalão e depois de o Supremo Tribunal Federal (STF) aceitar a denúncia contra o senador Eduardo Azeredo (PSDB) sobre envolvimento no mensalão mineiro.

Arruda tem até 12h15m de quinta-feira para apresentar defesa, mas o relator do caso no DEM, ex-deputado José Thomaz Nonô, foi orientado a dar parecer no mesmo dia, possibilitando a reunião da Executiva para decidir o caso.

Blade Runner para bebês?

por katia maia Com meus filhos crescidos, adultos e já homens feitos, não preciso mais pautar minhas idas ao cinema aos horários, ses...