terça-feira, 29 de dezembro de 2009

O que acontece depois de tudo?

Veículos e construções incendiadas em represália pelos surinameses. Foto: Hugo Den Boer/Reuters


A falta de informação e as noticias desencontradas vindas do Suriname só aumentam ainda mais o clima de insegurança em relação ao que realmente está ocorrendo por lá. Ontem, a chanceler surinamesa Lygia Kraag-Keteldijk assegurou ao secretário Antonio patriota que a situação na área de conflito está pacificada, tranqüila e sob controle. Hoje, o governo brasileiro recomenda que os brasileiros tomem cuidado e evitem as áreas de risco. Ele apelou ao governo surinamês para que intensifique as investigações sobre o ataque a brasileiros. Já são cinco dias desde o conflito e a barbárie ocorrida pela triste coincidência em noite de Natal, e nasa se avançou. As autoridades surinamesas dizem que intensificou a segurança e as investigações e? E daí? O que se sabe? O número de presos? São 35 ou 22? O número de mortos? Há brasileiros? O estado de saúde dos quatro brasileiros hospitalizados é grave ou não? Há a notícia de que um brasileiro corre o risco de ter o braço amputado. Também há informações, ainda não confirmadas oficialmente, de novas ameaças em Tabiki, outra região do país. então, fiqeumos assim: eu não sei, você não sabe, ninguém sabe. mas, o reveillon está aí....