quarta-feira, 2 de dezembro de 2009

A culpa é da ex-mulher!

Ex-secretário diz que gravou porque foi traído
DA SUCURSAL DE BRASÍLIA/ FOLHA DE SÃO PAULO

Ex-colaborador do governador José Roberto Arruda (DEM-DF), Durval Barbosa disse que gravou deputados recebendo dinheiro porque "foi avisado por amigos que iria ser traído por Arruda, o que realmente aconteceu". Ele resolveu revelar o esquema após crise conjugal causada pela descoberta de que era investigado. Em depoimento ao Ministério Público do DF em setembro, Barbosa disse que foi procurado por Arruda na gestão de seu antecessor, Joaquim Roriz (então no PMDB, hoje no PSC).
Ele presidia a Codeplan, uma empresa do governo do DF. Então deputado federal, Arruda queria a lista de empresas contratadas pela Codeplan para cobrar propina e irrigar o caixa dois de sua campanha. Barbosa disse que passou a sofrer perseguição de Arruda assim que a eleição terminou.
A gota d'água foi uma busca e apreensão feita pela PF em sua casa, em 2008, já como parte das investigações. O "clima" entre ele e sua então mulher "ficou horrível", pois ela não entendia a discussão sobre dinheiro desviado, "se vivia limitada financeiramente".
O casal, que tem dois filhos, se separou. Diante das suspeitas de que era investigado, Arruda, por meio de um intermediário, tentou sem êxito marcar uma audiência com o presidente do STJ, Cesar Asfor Rocha. (HUDSON CORRÊA E ANDRÉA MICHAEL)
Colaborou FELIPE SELIGMAN, da Sucursal de Brasília

E aí bla... bla... bla eu gostei

Restaurante Bla´s, na Asa Norte por katia maia Então, fui conferir uma das opções do Restaurante Week dessa leva. O escolhido foi...