domingo, 4 de julho de 2010

Eu voltei, agora pra ficar!

Por katia maia

Voltar é semrpe uma sensação boa. Saber que a gente tem para onde voltar é melhor ainda. Eu tenho uma teoria: tudo na vida tem um porto seguro para o qual a gente pode retornar.

Algumas vezes pode parecer difícil ou até mesmo impossível retornarmos para o ponto de onde partimos. Mas, em várias ocasiões é bom, necessário e faz bem para o corpo, a alma e a saúde.

Pois bem, neste domingo, eu voltei!

Voltei para o que eu posso chamar de minha 'cachaça' dominical. Quem faz parte de um grupo, ligado principalmente a atividade física, lazer ou terapia, sabe do que estou falando.

Neste domingo, retomei meus pedais diários em trilhas (mountain bike) na região próxima a Brasília. Reencontri o meu grupo - o Rebas do Cerrado - e revi muita gente querida que fazia muito tempo eu já não encontrava ou ouvia falar.

Minha amiga Luciene debutando no Rebas


Foi uma experiência gostosa. Depois de quase dois anos longe de todos, sumida, abduzida e em silêncio, reapareci e revi pessoas queridas. Relembrei do quanto eu era feliz fazendo trilhas, tendo esse contato com a natureza, conversando besteira, malhando na bike e suando no meio do barro, entre os cascalhos e debaixo de um sol muito forte, mas maravilhosamente de bem com a vida.

Aproveitei para levar uma amiga, a Luciene Cruz, para conhecer o grupo e debutar no 'mountain' bike. Ela ficou meio apreensiva, meio atrapalhada com subidas, descidas e cascalhos. Mas, tenho certeza que irá provar mais desta 'cachaça' de domingo que alguns definem 9de uma forma menos mundana) como a nossa 'missa' de domingo, quando acordamos cedo e vamos er esse contato maravilhoso com a natureza.

Estradão de barro. Descidão próximo da chegada.

Fiquei extremamente feliz em saber que, apesar do meu sumiço, do meu silêncio, as pessoas não se esqueceram de mim e tive a nítda e boa sensação de voltar para casa. Pude conversar as besteiras de sempre, sem me preocupar se estou falando bobagem. Pude refazer os meus planos de novas trilhas, novos domingos no meio do mato e de novos desafios: em agosto tem o 'Superando Limites' e certamente estarei lá.

Ouso dizer que posso cantar a velha e boa canção: "eu voltei, agora pra ficar. Porque aqui, aqui é o meu lugar". Brega, não? É, é brega sim, mas é verdadeiro. Todos nós devemos manter laços de amizade, vínculos importantes e preservar o que nos é prazeiroso.

Brasília (ao longe) clicada no meio da trilha

Vejo muita gente lamentando por ter 'largado' uma atividade, deixado de falar com alguém, rompido uma amizade, esquecido (até) de quem era. Pois bem, nesse domingo de sol maravilhoso que fez em Brasília, eu voltei para os meus pedais dominicais e posso dizer que foi muito bom 'comer' barro novamente, suar bastante e enfrentar as subidas pensando comigo mesma: 'o quê que eu tô fazendo aqui?".

Hoje eu redescobri o que eu estou fazendo quando pego a minha bike às seis e meia da manhã e saio para pedalar: estou sendo feliz!

* Todas as fotos da trilha estão disponíveis no multiply.
** A trilha deste sábado foi Antenas, próximo ao Varjão.