terça-feira, 27 de julho de 2010

Panelinha - BRW - Nota 9,0

por katia maia

Sabe aquele sábado em que você está em casa, de folga, relaxando depois de correr quase vinte quilômetros, resultado de um plano de treinamento que seu treinador passou para que possa enfrentar uma meia maratona?

Pois é. Eu chamo isso de um momento despretensioso. Um daqueles sábados que a gente não precisa e não quer provar nada para ninguém muito menos se entupir de compromissos para chegar ao fim do dia cansada de tanto lazer.

É, porque isso acontece (pelo menos comigo) - a gente se compromete com tanta coisa, marca tanto encontro, conversa,cinema, clube, happy hour e de quebra um vinho na casa de amigos - que... Ufa! Termina o sábado mais cansado do que começou.

Pois bem, eu não estava mesmo a fim de me cansar e me empanturrar de lazer, cultura e esporte. Eu não precisava correr para fazer tudo naquele sábado, porque agora tenho tempo. Agora, a vida está slow. Agora o 'timming' é outro.

Então foi assim que, despretensiosamente, como já falei, eu marquei um almoço com minha melhor amiga. Claro que decidimos experimentar mais um cardápio do Brasília Restaurant Week para que nossos leitores tenham mais essa avaliação que acho importante para que o evento aconteça sempre e da melhor forma possível.

Optamos pelo Panelinha, na 316 norte. Eu não conhecia o restaurante ela também não.

- mas um amigo meu vai sempre e diz que é muito bom! Disse a Tina (minha amiga)
- Com essa indicação de um amigo seu, ‘tá’ valendo, ‘vamu lá’! Falei

Ela estava de plantão e como eu estava mesmo na madorna de um dia à toa, fiquei a espera do seu horário de almoço. Fomos ao Panelinha por volta das 13h30 de sábado e posso dizer que tive uma grata surpresa com o lugar que até então eu não conhecia.

Uma gracinha! Um ambiente agradável, com mesas na parte de trás debaixo de árvores, com sombra e brisa dignas de um almoço no meio do dia.

Mas... (sempre tem um ‘mas’) devo confessar que o serviço ainda precisa ser melhorado.




Filé Suíno ao molho de gorgonzola



Escolhemos o cardápio do BRW. A Tina experimentou o Escondidinho de Legumes feito com ratatouille de legumes frescos, palmito de pupunha e ervas da horta, escondidos no creme de batata baroa. Eu pedi o Filé Suíno ao molho de gorgonzola acompanhado de queneles de banana da terra assada e arroz com sálvia crocante.

O prato estava realmente divino! Bem preparado e com os sabores bem balanceados. O escondidinho é uma ótima opção para quem é vegetariano e o filé suíno para mim estava no ponto.

O complicado, como eu já disse, foi o serviço. O garçom trouxe a entrada por conta e risco dele. Não nos perguntou qual era a nossa escolha. Embora, no cardápio oficial tenha apenas uma opção, ele nos informou que além da Salada Campestre havia uma alternativa de salada com folhas.

Mas, ok, no final, a salada é boa mesmo: tenras fatias de tomate são entremeadas por uma delicada fatia de queijo minas frescal e regadas generosamente com molho pesto, feito a partir do agrião, da castanha do Pará e do azeite de babaçu, numa espécie de nacionalização da clássica salada caprese


Não experimentei a sobremesa, mas a Tina o fez e disse que estava m-a-r-a-v-i-l-h-o-s-a. Era Cocada Mole com pedaços de côco ralados e assados com especiarias e leite condensado. Ela gostou tanto que repetiu e deu conta da minha sobremesa também (me desculpe amiga, mas eu tinha que contar).

Bom, no fim das contas, o Panelinha tem o nosso 9,0. Perde um pontinho por causa do serviço que, também falhou na hora de trazer a bebida e de sugerir algum vinho para acompanhar o menu.

No mais o local é bem agradável e posso dizer que voltarei para experimentar outros petiscos que vi no cardápio e encheram meus olhos. Voltarei assim: de novo despretensiosamente, num dia a toa, de bem com a vida.