domingo, 18 de outubro de 2009

Conflito Agenda X Campanha

Até onde vai a tênue linha que separa a camapnha eleitoral da administração pública. Eu confesso que acho tênue até demais essa linha. O limite extrapola e sangra um na área do outro e a justiça eçleitoral fica no meio do tiroteio tentando descobrir onde começa a liberdade de um e termina a do outro e fixar limites razoáveis para tudo e todos.

Eu sempre ouvi o ditado: a sua liberdade termina onde começa a do outro. Infelizmente, não é assim acontece nesse surreal mundo político. A oposição diz: o governo usa a máquina pública para fazer campanha.O governo diz que não (claro) e rebate na mesma moeda: os governadores do PSDB (Serra - SP e Aécio- MG) visitam o nordeste. Isso também não é campanha? Questionam. Claro que um erro não justifica o outro e esse tipo de argumentação não vale. Anyway...

A meu ver tudo está ligado ao bom e velho jeitinho brasileiro. Aquele que reza: a gente faz, mas faz de uma forma que pareça que a gente não fez e aí agente diz que nada é o que foi dito ou feito da forma como foi visto e interpretado. Entendeu? É complicado mesmo. Vai explicar o jeitinho brasileiro. Ninguém entende, mas sabe que ele existe.

bom, de qualquer forma, está hoje na Folha de São Paulo, em uma matéria da repórtes Letícia Sander: a Casa Civil nega que a agenda da ministra tenha relação com 2010. A pasta disse que Dilma foi a eventos religiosos em nome de Lula e que encontros com parlamentares partiram de pedidos de audiência.
///~..~\\\

Blade Runner para bebês?

por katia maia Com meus filhos crescidos, adultos e já homens feitos, não preciso mais pautar minhas idas ao cinema aos horários, ses...