sábado, 3 de abril de 2010

Cuidado com a Copa,

Leão na tela
(M, Bergamo/Folha)

Quem comprar uma televisão nova para assistir à Copa de 2010 vai arcar com uma carga tributária maior do que no Mundial passado. Hoje, 44,9% do valor do aparelho corresponde a impostos, contra 38,3% em 2006, aponta um levantamento do IBPT (Instituto Brasileiro de Planejamento Tributário). "Há quatro anos, houve incentivos para a compra de TVs na Copa, com uma alíquota menor de IPI", diz o presidente da entidade, João Eloi Olenike.

ATAQUE E DEFESA
Dos outros produtos "típicos de Copa" pesquisados pelo IBPT, o único que também registrou aumento na carga tributária foram os refrigerantes -segundo João Olenike, por "readequação das margens de lucro das empresas". Bola, uniformes, bandeira, apito, cerveja, pipoca e amendoim tiveram queda em relação a 2006, devido ao fim da CPMF.

Blade Runner para bebês?

por katia maia Com meus filhos crescidos, adultos e já homens feitos, não preciso mais pautar minhas idas ao cinema aos horários, ses...