domingo, 25 de abril de 2010

Dilma corre atrás de mulheres


Campanha procura reverter desvantagem
Da Folha de São Paulo

Dilma Rousseff, pré-candidata do PT ao Planalto, recheou suas agendas das últimas semanas com encontros de mulheres e falas sobre participação política feminina. Aos poucos, a campanha da petista vai se armando para tentar reverter a fatídica sorte do partido de ter menos votos entre as mulheres do que entre os homens.
O que se pressupõe até agora no bunker do PT é que eleitoras são mais "desconfiadas" ao votar, precisam conhecer o político, mas também tendem a definir o voto mais perto das eleições. "Ela é mais cuidadosa, tende a votar na pessoa mais conhecida", diz o presidente do PT, José Eduardo Dutra.
Uma das estratégias é mostrar a candidata ao lado de outras mulheres -simples, mães de família incógnitas, ou famosas e bem-sucedidas. Nos últimos dias, Dilma jantou com a apresentadora Ana Maria Braga, se encontrou com a ex-prefeita Marta Suplicy, pediu o empenho da primeira-dama Marisa Letícia e anunciou a ida ao aniversário da economista Maria da Conceição Tavares.
Na internet, o site Mulheres com Dilma divulga ideias da candidata em temas caros ao universo feminino.
A ofensiva virá com o horário político na TV, onde vinhetas e programetes serão destinados ao público feminino e feitos com base em pesquisas. Um grupo de apoiadoras famosas será arregimentado até lá.
Talvez o maior desafio da campanha seja amaciar o lado masculino da candidata -a mulher brava, que ralha com subordinados e usa linguajar técnico-, sem fazer desaparecer a competência de ministra, lado que Lula insiste em evidenciar na "mãe" do PAC.

Blade Runner para bebês?

por katia maia Com meus filhos crescidos, adultos e já homens feitos, não preciso mais pautar minhas idas ao cinema aos horários, ses...