segunda-feira, 30 de novembro de 2009

Recordar é viver...

memória...


O problema de Arruda é de credibilidade: em 2000, o então senador do PSDB e líder do governo Fernando Henrique Cardoso subiu à tribuna do Senado para declarar inocência no episódio da quebra do sigilo da votação que cassou o mandato do senador Luiz Estevão. Jurou inclusive pela família. No dia seguinte voltou à tribuna para confessar o crime e se desculpar. Em 2002 foi o deputado federal mais votado do DF.

Lembram-se da frase de Arruda?

"Gente, eu errei, eu não quero ser igual aos outros políticos que erram e ficam mentindo.Então vou falar a verdade logo, eu vi mesmo a lista. Não matei, não roubei e não desviei recursos públicos.”

José Roberto Arruda, na tribuna do Senado, em maio de 2000, chorando e renunciando ao mandato, depois da quebra do sigilo do painel na votação secreta que cassou Luiz Estevão

Blade Runner para bebês?

por katia maia Com meus filhos crescidos, adultos e já homens feitos, não preciso mais pautar minhas idas ao cinema aos horários, ses...